Abril Azul – Mês de conscientização do autismo

2 de abril comemora-se o Dia Mundial da Conscientização do Autismo, onde monumentos de diversos países iluminam-se de azul, representando um fato importante sobre o transtorno: que a prevalência é maior no sexo masculino.

CARACTERÍSTICAS  DO AUTISMO

O Autismo é cientificamente conhecido como Transtorno do Espectro Autista, e é uma condição relacionada ao desenvolvimento do cérebro que altera a forma como a pessoa percebe o mundo e se socializa, afetando a capacidade de comunicação e a linguagem, apresentando características como:

  • Manter pouco contato visual;
  • Dificuldades para falar ou expressar ideias e sentimentos;
  • Ficar desconfortável em meio a outras pessoas;
  • Pode apresentar padrões restritos e repetitivos de comportamento;
  • Interesses fixos;
  • Hipo ou hipersensibilidade a estímulos sensoriais.

COMO O AUTISMO É DIAGNOSTICADO

O diagnóstico do autismo em crianças e adolescentes é dado por uma equipe multidisciplinar que inclui psicólogo, psiquiatra, pediatra, fonoaudiólogo e neuropsicólogo por meio da observação das atividades e da informação sobre a idade dos pais, gestação e parto, além da realização de alguns testes de diagnóstico que incluem exame de sangue e testes auditivos.

Em adultos, o diagnóstico pode ser mais complicado, pois os sintomas confundem-se com outros transtornos como depressão, ansiedade, etc. Muitas vezes o autismo é confundido com timidez, introspecção e desatenção. Caso perceba sinais ou sintomas, é recomendável consultar um psiquiatra ou neuropsicólogo para uma avaliação adequada.

O ESPECTRO AUTISTA

Existem tantos subtipos de autismo que o termo “espectro” é utilizado para expressar sua abrangência. Cada indivíduo dentro do espectro vai desenvolver o seu conjunto de sintomas variados e características bastante particulares. Tudo isso vai influenciar como cada pessoa se relaciona, se expressa e se comporta. 

Alguns subtipos passam tão despercebidos, que algumas pessoas nunca chegam a saber sobre o transtorno e levam uma vida independente.

PORQUE O AUTISMO NÃO É CONSIDERADO UMA DOENÇA?

Porque ele é considerado uma identidade, característica da pessoa.

Existem diferenças entre doença, síndrome e transtorno. A primeira, segundo a OMS, é a ausência de saúde (estado de completo bem-estar físico, mental e social), que é quando o organismo apresenta sintomas específicos que alteram suas funções físicas e psicológicas.

As síndromes são sintomas que definem um determinado estado clínico associado a problemas de saúde, enquanto os transtornos são caracterizados por alterações na saúde que não estão relacionados às doenças, estando geralmente associados à saúde mental e envolve casos relacionados ao cérebro.

O autismo é considerado um transtorno que consiste em uma maneira diferente que as pessoas têm de enxergar, expressar e reagir, e que pode apresentar sintomas logo nos primeiros anos de vida de uma criança, que são inicialmente percebidos pelos pais, e identificados por um especialista.

CAUSAS

As causas do autismo ainda não são completamente conhecidas, mas estudos recentes apontam que fatores genéticos, hereditários e ambientais são as principais razões para o transtorno.

AUTISMO TEM CURA?

Não. O autismo ainda não tem cura, mas pode ser tratado e melhorado, e quanto mais cedo for realizado o diagnóstico e iniciado o tratamento, maiores serão a autonomia e a qualidade de vida da pessoa.

TRATAMENTO

O tratamento para o autismo é multidisciplinar e visa progressos nas relações afetivas, no aprimoramento da comunicação e no desempenho das atividades diárias por meio do uso de medicamentos e suplementos, sessões de fonoaudiologia, terapia comportamental, terapia de grupo e outros métodos alternativos como musicoterapia, psicomotricidade, equoterapia, etc.

É importante frisar que o tratamento deve ser feito somente com o acompanhamento de um médico e varia de acordo com as necessidades de cada pessoa.

#RESPECTRO

A partir de 2020, a Revista Autismo passou a lançar uma campanha nacional com um tema único para todo o Brasil para celebrar o 2 de abril. O primeiro tema foi “Respeito para todo o espectro — #RESPECTRO”.

Deixe uma resposta