5, 7 ou 10 dias? Entenda orientação de isolamento para quem está com Covid-19

Prazos são reduzidos para assintomáticos e sintomáticos que testarem negativo no quinto dia.

Com o aumento de casos de Covid-19 causados pela variante Ômicron, o tempo de isolamento social voltou a ser um assunto em pauta para o Ministério da Saúde, que anunciou, na última segunda-feira (10), a redução da quarentena de dez, para sete dias em casos que apresentam sintomas, e cinco, para assintomáticos que testarem negativo para o vírus.

Os requisitos para deixar o isolamento no quinto dia são a testagem com resultado negativo – inclusive os assintomáticos – e a ausência de sintomas respiratórios e febre. No caso do resultado positivo, a quarentena deve ser mantida até o décimo dia. Para quem teve os sintomas da doença e não quiser realizar o teste no quinto dia, o isolamento deve ser feito por uma semana.

Mesmo os liberados da quarentena devem continuar usando máscara em ambientes sociais e quando próximo de outras pessoas, de preferência o modelo PFF2 , evitar aglomerações e não viajar até o décimo dia após o diagnóstico da doença.

Apesar do aumento de casos de infectados com a variante Ômicron, não houve aumento proporcional de mortes, uma vez que o Brasil avançou na campanha de vacinação e os novos casos apresentam sintomas bem mais leves.

É importante lembrar que, ao apresentar sintomas, a quarentena é obrigatória até um teste confirmar a ausência ou presença do Covid-19 no organismo.

E você já se vacinou? A vacinação é eficaz para frear a contaminação e o surgimento de novas variantes do coronavírus. 

Fique ligado no calendário de vacinação da sua cidade! Apenas a imunização em massa protege todas as pessoas da comunidade e diminui o risco de contágio. 

Deixe uma resposta